terça-feira, 28 de agosto de 2007

Um dia de rápidos anos...

Um dia, estávamos em 1998, eu e a Kuska ainda vivíamos juntos, resolvi procurar no jornal Ocasião por galgos afegãos para venda. Imaginem que estavam anunciadas duas ninhadas, uma em Peniche e outra no Cartaxo. Destino? Talvez seja. A verdade é que fomos até Peniche para ver os meninos e meninas e por lá ficámos, já nem fomos ao Cartaxo cujo criador era cunhado daquele onde fomos primeiro. A Kuska teve um galgo afegão durante 13 anos, foi ele o primeiro da eu vi raça pela qual me apaixonei.
Depois de brincarmos com os pequenos resolvemos ficar com um e aí tudo se complicou: o Kadja, o cão que a Kuska tivera, era preto e ela, que ainda se não recompusera da perda havia dois anos, queria um cão da mesma cor porque lhe lembrava o que perdera. Eu, sempre apaixonado pelo branco queria um esse. Optámos por encontrar um consenso e veio um malhado de creme e castanho (puro engano, saiu dourado), o Ikbal. Confesso que à data não percebia nada de afegãos, mas aprendi depressa. Depois de escolhido voltámos para casa com a firme intenção de preparar tudo para a vinda do filhote, mas entretanto fomos passando a palavra aos nossos amigos que acabaram por ficar com alguns também e levaram-nos de imediato, logo pegámos no nosso também.
Trouxemos o Ikbal que era uma fera he he he, muito activo, ansioso e sempre pronto para fazer das dele. Acreditem ou não atacava a pobre da Kuska mal ela chegava do trabalho, não para fazer mal, mas na sua alegria até aleijava. Eu já nem sabia o que fazer.
Algum tempo depois conhecemos a Patrenella Ryllat uma senhora inglesa de 75 anos que criou galgos durante 40. Graças a ela aprendi em curto espaço de tempo o que não aprenderia em anos de estudo: cores, cruzamentos, genética, comportamento e milhares de coisas mais. Foi ela também que me aconselhou os livros que ainda guardo religiosamente e alguns dos utensílios muito úteis para cuidar do pelo.
Um mês depois de termos o Kibito, estávamos num show na Base Aérea de Sintra, o criador tinha ainda para vender dois cachorros, um cão e uma cadela. A Kuska à conversa com um médico que surgira por ali convenceu-o a ficar com um, ele optou pela menina, sobrava um cachorrão preto e prata o nosso Bahari. Eu olhei para ele e disse para a Kuska: “Olha, quem cuida de um cuida de dois este vai connosco”. Claro que ela não achou grande piada conhecedora da trabalheira que um galgo dá, ainda me disse que era à experiência por uma semana. Esta experiência já dura há nove anos he he he.
Pessoalmente acho que foi das melhores decisões que tomámos. Apesar de nos metermos em mais trabalhos pois fizemos imensos shows com eles em Juniores e foi uma canseira não obstante as classificações de excelente que sempre tiveram ambos ficando ora em primeiro ora em segundo lugar.
Apesar de separados e por opção sua a Kuska pediu-me se eu não me importava de deixar os patudões viverem com ela pois sentia-se muito só sem eles, por isso temos uma custódia partilhada na medida do possível e não deixamos que nada falte aos nossos meninos. Existe um elo muito forte de amizade, carinho, ternura e respeito entre eu e ela, mas esse elo é sem dúvida reforçado pelos nossos meninos que enriqueceram as nossas vidas e nos trouxeram um sem número de mais valias.
O tempo passou tão depressa que ainda nos parece um sonho… nove anos… alegrias, sustos, algum sofrimento também nas horas menos boas, mas a verdade é que o tempo passou depressa demais. Hoje já se nota que estão velhotes apesar de ainda brincarem. O Ikbal desenvolveu epilepsia e juro que assistir a um ataque é de uma angústia tremenda, mas este cão é especial, os seus olhos chegam-nos ao fundo da alma e é doce como nada do que conheço ou conheci até hoje, ele é mesmo telepata. O Bahari também é doce mas é mais cão. O Ikbal é uma pessoa na pele de um cão e está tudo dito. Espero que ainda vivam muitos anos em forma, mas sinto o tempo a fugir e nós impossibilitados para o agarrar.

15 comentários:

tatoia disse...

podias colocar os nomes deles nas fotos para eu perceber melhor ainda e sem sombra de duvidas quem é quem?... percebi quem é a Kuska, quem és tu... e o ser humano na pele do cão dele ser aquele a quem tu encostas docemente o rosto... de resto não tenho bem a certeza e achei imensa piada aos nomes.

Eu já vivi em união de facto 4 anos... criámos um labrador e uma arraçada de rotweiller, quando nos separamos eu n tinha casa para os ter e acordamos que ficaria ele com eles e que eu seria informada de qq novidade, uma vez que ele não queria que eu os visitasse ou passeasse mais... eu lá os ía vendo sempre que passava perto do sitio onde eles viviam... viamos por vezes a ver a rua da varanda... chorei mtas noites e ainda hoje me veem lagrimas aos olhos por n poder cuidar deles...

um dia ele recomeçou a namorar e vim a saber que os tinha abandonado... tinha deixado a actual namorada tratar de os levar p uma quinta mas nem ele sabia nem queria saber onde seria... uma tristeza... por muito que eu tentasse nunca consegui descobri onde estão...

é mto triste para mim... custa-me imenso... e acredito sinceramente que o fez por pura vingança...

enfim... nunca mais terei caes sem antes ter uma casa minha... porque isto das promessas e acordos é tudo mto bonito, mas quando a relação acaba as pessoas viram bestas...

beijo grande, mta força, mto amor para os teus, são lindos! tens muita sorte em ter custodia partilhada e darem-se bem e respeitarem...

:)

Diabba disse...

Eu gosto da forma que tu gostas dos rapazes!
Eu tb gosto muito da minha rapariga!

beijos d'enxofre para todos

Van Dog disse...

Não há dúvida que a canzoada, quando é amada, tem um papel muito importante na vida dos donos...

Carracinha linda! disse...

O amor pelos animais está aqui bem demonstrado!!!!

Os seus "meninos" são lindos e acho muito bonito o facto de partilhar a custódia deles com a Kuska. Esses meninos têm muita sorte, pois têm 2 pessoas que gostam verdadeiramente deles.

Em relação ao tempo...realmente passa rápido. Quando me lembro que em Janeiro a minha Putchi faz 11 anos...

Rita disse...

Os teus meninos são mesmo lindos. O Ikbal então, tem ar de sábio. O tempo passa rápido demais para o nosso gosto por isso é melhor aproveitá-lo o melhor possível.
Jokas

Psyhawk disse...

isto é que é ser pai babado

Maríita disse...

Eu adoro cães, não tenho casa para os ter, mas considero que são animais muito inteligentes e meigos.

Beijinhos

kuska disse...

num outro post sobre os nossos affies tive ocasião de dizer o que eles representam para mim.

para não me repetir, quero apenas acrescentar que todas as opções que fiz mesmo nas situações mais adversas, tiveram como base o bem estar dos cachorros, incluindo prescindir de férias para estar com eles, alugar uma casa mais cara por ter um quintal para eles..

em 9 anos de vida os nossos affies nunca se separaram de nós, os donos e amigos. quando algum de nós não estava, havia(e felizmente há)o outro.

amor incondicional a quatro!

black cat disse...

ADOREI O TEU POST!
ADOREI! ADOREI! ADOREI!

O que tu sentes pelos teus cães é semelhante ao que eu sinto pela minha gata. Por vezes acho que o olhar dela me atravessa a alma e "tomá lá uma turrinha que isso passa"...

PS: a primeira vez que vi um galgo afegão foi num video piroso da Peggy Lee a cantar "Feelings"... (coitado do cão!)

Babe disse...

Vou ser sincera, tenho uma cocker e depois desta não quero mais nenhum cão. Uma pessoa apega-se e doi quando partem, mas no entretanto é preciso tempo e disponibilidade para lhes dar atenção e isso já não tenho. Além do mais, sou da opinião que um cão precisa de outra para brincar e fazer companhia, tal como as pessoas, mas quando o tempo e espaço é pouco para um, onde meter outro?
São como filhos, precisam que se olhe por eles constantemente.

Lurdes disse...

Afgane, passei com o intuito de agradecer os parabéns deixados no meu auxiliar (anda a fazer o que já devia ter feito há mais tempo) e deparo-me com este texto que transmite tanta, tanta ternura que me apetecia dar-lhe/te(?) um beijo! Quem fala assim de animais só pode ser muito boa pessoa!

Beijinhos

ps- é bom saber que os casais quando se separam conseguem dar o melhor de si aos seua filhotes!

Lurdes disse...

Ah! E a música... fantástica!!!

Afgane disse...

Tatoia
A vida por vezes é cruél e eu sei bem que sim. Fiquei triste com a tua história mas o que não tem solução remediado está. Compreendo a tua dor, no teu lugar eu também a sentiria. O errado é quando duas pessoas chegam à conclusão do que o que os mantinha unidos acabou, continuarem-se a agredir com aqueles de quem mais gostavam, sejam filhos ou animais.
Beijos

Diabba,
Acredito que gostes tanto da tua menina quanto eu dos meus rapazolas.
Beijos

Van Dog
A cãozoada faz parte da família e é um elo da equação, sempre.

Caracinha,
A Kuska é uma pessoa muito especial e talvez a mais extraordinária que conheço e ambos amamos os nossos meninos com o mesmo amor incondicional que eles sentem por nós
Muitos e felizes anos para a sua menina.
Beijos

Rita,
Não desfazendo no Bahari o Ikbal é um cão do outro mundo. Nos olhos dele habita a paz, a calma, a sabedoria e o carinho infinito. É um animal especial que diz mais com os olhos do que com qualquer outro gesto.
Beijos

Psyhawk
Sou mesmo um pai babadão
Abraço

Marita,
Se tiveres um cão nunca mais te sentirás só. Acredita.
Beijos

Kuska,
Que venham os anos e os desafios que conjuntamente com os nossos meninos tudo ultrapassamos. O Elo é forte.
Beijos

Black cat,
Não vi esse vídeo da Peggy mas vou procurar.
Beijos

Babe,
Concordo inteiramente contigo.
Beijos

Lurdes,
Obrigado pelas tuas palavras calam fundo no meu coração. E já agora obrigado pelo beijo...rssss.
A música são os meus queridos e eternos blues, a música que me enche a alma.
Beijos

Pandora disse...

Olá amigo.
Como é bom sentir que existe mais alguem neste mundo que trata as outras espécies como seus semelhantes.
Ao ler este poste, tive a impressão de que falavas dos teus filhos e da separação com a tua companheira.
E como eu vos compreendo.
Os meus animais , são como filhos,e quando partem para outro mundo, a dor é imensa.
Eles são lindissimos.
Beijos

Trinity disse...

Tu tens galgos?? Eu jantei contigo e nao me disseste que tinhas galgos?? Nao te perdou!! Eu sou doida por galgos!!